segunda-feira, 27 de abril de 2015

"Planeta" China acelera expansão de vinhedos e alcança a 2ª posição mundial em área cultivada!


A França continua a ocupar o posto de maior produtor de vinhos do mundo e os Estados Unidos se consolidam como o maior mercado consumidor. Por outro lado, a China caminha rapidamente para assumir o ranking de maior área de vinhedos do planeta.

Segundo dados compilados pela OIV (Organização Internacional do Vinho), o processo de expansão vitícola da China segue a passos largos e atingiu quase 800 mil hectares de vinhedos ao final de 2014, convertendo o país no segundo maior produtor mundial em área plantada do mundo.

Mapa mundi com ranking de vinhedos pelo mundo (2013)

A China está atrás apenas da Espanha (com mais de 1 milhão de hectares de vinhas) e pouco à frente da França. Até o ano 2000, os vinhedos chineses representavam menos de 4% do total global. Em 2013 já ocupavam o quarto lugar no ranking (mapa acima) e ao final de 2014, essa área plantada está perto de alcançar 11% do total atual, segundo os dados da OIV.

Alguém duvida que eles serão os primeiros muito em breve? É certo que quantidade não é garantia de qualidade, mas já é um grande passo nessa direção. Latitudes adequadas não lhes faltam, resta apenas encontrar o terroir certo... 

Agenda: Grand Cru Tasting passará por 8 cidades brasileiras no mês de maio!


Passada a agitada semana de eventos em torno da Expovinis, começam a ser divulgadas as datas das próximas feiras de vinhos organizadas anualmente pelas maiores importadoras de vinhos do Brasil. A primeira delas a divulgar seu calendário de eventos foi a Grand Cru. 

Durante o mês de maio, entre os dias 12 e 22 de maio, acontecerá mais uma edição do Grand Tasting, a feira anual de vinhos da Grand Cru, que neste ano vai passar pelas cidades de Porto Alegre, Londrina, Brasília, Belém, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Natal.

Durante o evento, o público das diversas regiões do Brasil poderá degustar mais de 200 rótulos do seletivo portfólio da importadora, distribuídos por mesas temáticas comandadas pelo staff da importadora, como também por estações que contarão com a presença de pelo menos 30 produtores do Velho e do Novo Mundo. 

Entre os participantes, estão confirmadas as presenças das novidades Mauro (Espanha), Churchill’s (Portugal), La Velona (Itália), San Marzano (Itália), Tedeschi (Itália), Mazzei (Itália) e House Casa del Vino (Chile, eleita a vinícola revelação do Guia Descorchados 2015), como também grandes clássicos do catálogo Grand Cru como Chateau La Nerthe (França), Cobos (Argentina), Pulenta Estate (Argentina), Altair (Chile), entre outros.

Em São Paulo, o evento acontece dias 19 (apenas ara profissionais) e 20 (consumidor final) de maio, na Casa da Fazenda do Morumbi, e contará com as duas já tradicionais degustações paralelas. Para este ano, o evento sediará uma Vertical de Clos de Lambrays e uma degustação de vinhos Super Pontuados.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:
12 de Maio – Porto Alegre das 15h às 18h (profissionais) / das 19h às 22h30 (consumidor final)
13 de Maio – Londrina – das 19h às 22h
14 de Maio – Brasília – das 19h às 22h
15 de Maio – Belem – das 19h ás 22h
18 de Maio – Rio de Janeiro – das 15h às 18h (profissionais) / das 19h às 22h30 (consumidor final)
19 de Maio – São Paulo – das 15h às 21h (profissionais)
20 de Maio – São Paulo – das 19h às 22h30 (consumidor final)
21 de Maio – Salvador – das 18h às 22h30
22 de Maio – Natal – das 19h às 23h

SERVIÇO:
GRAND TASTING 2015 – PORTO ALEGRE
12 de Maio – VILLA 305 –  Av. Eng. Alfredo Correa Daudt, 305
INVESTIMENTO: R$ 250,00 por pessoa

GRAND TASTING 2015 – RIO DE JANEIRO
18 de Maio – CASA JULIETA DE SERPA –  Praia do Flamengo, 340 - Flamengo
INVESTIMENTO: R$ 250,00 por pessoa

GRAND TASTING 2015 – SÃO PAULO
19 e 20 de Maio – CASA DA FAZENDA DO Morumbi – Avenida Morumbi, 5594 - Morumbi
INVESTIMENTO: R$ 250,00 por pessoa
*VERTICAL DE CLOS DE LAMBRAYS: R$ 380,00 por pessoa
*DEGUSTAÇÃO TOP SUPER PONTUADOS: R$ 900,00 por pessoa
* As degustações paralelas dão acesso direto a feira

GRAND TASTING 2015 – SÃO PAULO
21 de Maio – CASA DA FAZENDA DO Morumbi – Avenida Morumbi, 5594 - Morumbi
INVESTIMENTO: R$ 250,00 por pessoa
* As degustações paralelas dão acesso direto a feira

Fonte: Camila Perossi (Grand Cru)

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Top Ten Expovinis 2015: divulgados os melhores vinhos da feira!


Saiu o resultado do tradicional Top Ten da Expovinis 2015! O júri formado por importantes profissionais do mundo do vinho, como o sommelier chileno Héctor Riquelme e Manoel Beato, sommelier-chefe do grupo Fasano, além dos experts Celito Guerra (Embrapa-RS), Jorge Carrara (revista Prazeres da Mesa e site Basilico), José Luiz Borges Alvin (ABS-SP), José Luiz Pagliari (SENAC-SP), José Maria Santana (revista Gosto), Márcio Oliveira (Site Vinotícias), Mario Telles Junior (ABS-SP), Ricardo Farias (ABS-Rio), Roberto Gerosa (Blog do Vinho) e Tiago Locatelli (sommelier do grupo Varanda), esteve reunido durante 2 dias para escolher os melhores vinhos do ExpoVinis Brasil. 

O resultado final das 10 categorias do concurso foi o seguinte:

Espumante Nacional
Vinho: Aracuri Brut Chardonnay 2013
Produtor: Aracuri Vinhos Finos (Produtor)
Espumante Importado
Vinho: Champagne Georges de la Chapelle Nostalgie
Produtor: Georges de la Chapelle
Branco Nacional
Vinho: Vigneto Sauvignon Blanc 2014
Produtor: Vinícola Pericó
Branco Importado
Vinho: Terroir Selection Sauvignon Blanc Gran Reserva 2014
Importador: Bodegas de Los Andes Comércio de Vinhos
Rosado
Vinho: Saint Sidoide Côte de Provence Rosé 2014
Produtor: Cellier Saint Sidoine
Tinto Nacional
Vinho: Valmarino Cabernet Franc Ano XVIII 2012
Produtor: Vinícola Valmarino
Tinto Novo Mundo 
Vinho: Renacer Malbec 2011
Produtor: Bodega y Viñedos Renacer
Tinto Velho Mundo - Península Ibérica
Vinho: Pêra Grave Reserva Tinto 2011
Importador: Luxury Drinks Portugal
Tinto Velho Mundo
Vinho: A Sirio Rosso IGT 2007
Produtor: Azienda Agrícola Sangervasio
Fortificado e Doce
Vinho: Alambre Moscatel de Setúbal 20 anos José Maria da Fonseca
Importador: Decanter

Winetube: 10 maneiras "bizarras", mas que funcionam, para abrir uma garrafa de vinho!


Esse pequeno vídeo criado pela Foodbeast deixa claro que não ter um saca-rolhas em mãos não é desculpa para não abrir uma garrafa de vinho. Um alerta: cuidado com a opção que usa um maçarico!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Direto da Taça: Silvio Carta Vernaccia di Oristano Riserva 2004, o inusitado "Jerez" da Sardenha!

Silvio Carta Vernaccia de Oristano Riserva 2004

O mundo do vinho não cansa de nos surpreender e nos oferecer novas descobertas... Esse exótico vinho branco produzido em Oristano, no litoral da ilha italiana da Sardenha, foi mais uma dessas surpreendentes descobertas. Não é para menos, segundo o importador deste vinho para o Brasil, a produção atual deste vinho está restrita a apenas 4 ou 5 produtores locais, responsáveis pela preservação da tradição vínica desta região, a primeira a receber o reconhecimento como D.O.C. na Sardenha.

Elaborado a partir da casta Vernaccia (nenhuma relação com a conhecida Vernaccia de San Gimignano) de vinhas plantadas a cerca de 500 metros do mar, esse inusitado branco passa por um longo processo de amadurecimento em barricas usadas de até 100 anos de idade que permite o desenvolvido de um véu de leveduras (conhecida como flor) dentro delas. 

Depois de um período de repouso que pode variar entre 5 e 10 anos, o vinho ganha um caráter especial e inconfundível, que lembra bastante o de um Jerez, o célebre vinho oxidado da Andaluzia. Dotado de uma linda cor âmbar que tende ao marrom, o Vernaccia di Oristano oferece um exótico aroma amendoado e levemente defumado muito agradável.

Apesar dos 16,5% de teor alcoólico, o vinho oferece um excelente equilíbrio no paladar, dominado por um leve amargor e um frescor intenso que o tornam uma ótima opção para ser degustado como aperitivo, vinho de meditação ou até mesmo como um vinho de sobremesa. A harmonização tradicional feita pelos sardos é acompanhá-lo com a legítima bottarga (ovas secas de tainha) produzida na ilha.    

Disponível na Casa do Porto (R$168), essa é uma pequena "pérola" do mediterrâneo que todos aqueles que apreciam este estilo de vinho deveriam conhecer. Fica a dica!

terça-feira, 21 de abril de 2015

Tesouro líquido: Garrafas de Champagne retiradas de naufrágio de 170 anos estão perfeitas para consumo!

Garrafas de Champagne há 170 anos no fundo do mar...

As garrafas de champanhe com 170 anos de idade, encontradas nos destroços de um navio no mar Báltico em 2010, foram provadas e analisadas por cientistas que acharam-nas muito doces, mas em perfeitas condições de consumo, configurando-se nas garrafas mais antigas do gênero a serem provadas e analisadas.

O carregamento com 168 garrafas foi descoberto a 50 metros de profundidade em 2010, explicaram os pesquisadores franceses que analisaram a composição química dos espumantes e que tiveram o prazer de degustar seu conteúdo.

Apesar dos rótulos já terem sido destruídos no momento em que as garrafas foram descobertas, os especialistas puderam identificar alguns conhecidos produtores como a Veuve Clicquot-Ponsardin, Heidsieck e Juglar, graças às marcas presentes nas rolhas.

Os resultados da pesquisa foram publicados nesta segunda-feira na revista PNAS, da Academia Americana de Ciências, fornecendo detalhes sobre os métodos de fabricação e os gostos dos amantes deste prestigiado vinho meados em meados do século XIX.

"Depois de 170 anos de envelhecimento no fundo do mar em quase perfeito estado, estas garrafas adormecidas de champanhe despertaram para contar um capítulo na história da vitivinicultura", ressaltou o estudo. 


"Era um vinho muito agradável, impressionante. Fiquei bastante tempo com seu aroma na boca", disse Philippe Jeandet, professor de bioquímica da ciência dos alimentos da Universidade de Reims e principal co-autor, em entrevista por telefone à AFP.

"Ficamos gratamente surpresos que ele estava tão perfeitamente preservado, tanto na sua composição química como em seu aroma", acrescentou.

E ao contrário do que era de se esperar, os especialistas determinaram que não há grandes diferenças nos perfis químicos destas amostras bastante maduras com relação às mais atuais.

"Do ponto de vista da saúde do consumidor, penso que este champagne estava quase tão impecável como os vinhos de hoje", ainda que tenham níveis um pouco mais altos de cobre, graças à sulfatação das vinhas para combater os fungos. Mas "a característica mais marcante deste champagne Báltico talvez seja seu extraordinariamente alto teor de açúcar", comentou Jeandet.

Esta doçura pode ter vindo de um xarope de uva adicionado antes arrolhar as garrafas, informou o estudo. O champagne continha cerca de 140 gramas de açúcar por litro, quase o triplo do que é habitual atualmente e três vezes superior ao açúcar encontrado em uma garrafa de Coca-Cola.

Esta quantidade de açúcar parece excessiva para os padrões de hoje em dia, mas não era naquele momento. Registros da Veuve Clicquot, dão conta de que esta doçura corresponde ao gosto da época na França e na Alemanha.

Como as garrafas foram encontradas nas profundezas do Mar Báltico ao largo da costa da Finlândia, muitos acreditam que a carga estava indo para a Rússia. Correspondências entre a Madame Clicquot e seu empresário em São Petersburgo revelam que o mercado russo preferia um vinho ainda mais mais doce: com cerca de 300 gramas de açúcar por litro.

Apenas como comparativo, um champagne démi-sec atual (a variedade mais adocicada do vinho espumante, geralmente harmonizada com sobremesas e alimentos doces) contém cerca de 50 gramas de açúcar por litro. 

Fonte: The Drinks Business/Estado de Minas

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Chegou a hora: Encontro de Vinhos e Expovinis movimentam a semana em São Paulo!

Encontro de Vinhos - Edição São Paulo

Está começando a semana mais importante no segmento do vinho no Brasil! Acontecem em São Paulo, a partir de amanhã, o Encontro de Vinhos, a charmosa feira organizada por Daniel Perches e Beto Duarte, a 19ª edição da Expovinis, a maior feira de vinhos do Brasil e uma série de eventos paralelos (palestras, seminários e degustações) pela cidade. 

O Encontro de Vinhos acontece no feriado de 21 de abril, na Casa da Fazenda Morumbi (Av. Morumbi, 5594) das 14 às 22 horas, com dezenas de expositores e muitas novidades, uma marca do evento.

Expovinis 2015

A 19ª edição do evento ocorrerá mais uma vez no Expo Center Norte entre os dias 22 e 24 de abril, trazendo lançamentos nacionais e internacionais em vinhos tintos, brancos, rosés e espumantes. Além da visitação aos stands, o visitante terá à disposição uma série de eventos paralelos, como lançamentos do Anuário de Vinhos do Brasil, degustações temáticas e concursos como o Top Ten (eleição dos melhores vinhos da feira) e o Wine Blog Hunter, que vais escolher os melhores vinhos de até R$50,00 do evento. 

Estaremos presentes nestes eventos para trazer ao leitor do Vinhos e mais Vinhos o que de melhor aconteceu neles. Para aqueles que puderem ir, nos vemos por lá!

domingo, 19 de abril de 2015

Drinks International elege as 50 marcas de vinhos mais admiradas do mundo!


Pelo segundo ano consecutivo a vinícola espanhola Torres conseguiu a façanha de ocupar o posto de número 1 entre as marcas de vinho mais admiradas em todo o mundo. Ela foi seguida de perto por outra famosíssima vinícola da Espanha, a Vega Sicilia, que subiu oito posições neste ranking e ameaçou o posto conquistado pela Torres na votação realizada anualmente pela publicação Drinks International.

Cerca de 200 dos mais renomados especialistas do mundo do vinho (sommeliers, masters of wine, educadores e jornalistas) participaram dessa pesquisa anual que determina a importância comparada entre as principais marcas de vinhos de todo o mundo.


A lista é construída a partir de uma série de critérios que orientam os jurados durante o processo de escolha: o vinho ter uma qualidade consistente ou em evidente melhora, deve refletir com clareza sua região ou país de origem, deve responder às necessidades e aos gostos de seu público alvo, deve ter uma embalagem bem cuidada, com bom apelo comercial e uma ampla distribuição demográfica.

Fonte: Drinks International

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Château Palmer: será ele o primeiro Cru Classé de Bordeaux a ser chamado de "vinho natural"?


O movimento dos vinhos naturais parece ter chegado aos grandes vinhos do mundo. A edição 2014 do Château Palmer deverá ser a primeira safra declarada como um "vinho natural" entre os Crus Classés do Médoc. A safra 2014 foi elaborada apenas com uvas de cultivo 100% biodinâmico e sem o uso de quaisquer conservantes durante o processo de vinificação.

Apesar de nunca ter usado o termo "vinho natural", Thomas Duroux, diretor do Château Palmer, admite que essa é uma safra muito especial. Depois de um longo processo de conversão das vinhas iniciado em 2008, essa é a primeira colheita feita do Palmer com uvas integralmente de cultivo biodinâmico e sem qualquer adição de dióxido de enxofre durante as fases de vinificação.

Segundo Duroux, o uso de dióxido de enxofre foi restringido à metade da quantidade habitual e feita apenas após a conclusão da fermentação maloláctica. Para garantir que não houvessem riscos de deterioração bacteriana do vinho, foi fundamental contar com uma elevada população de leveduras desde as fases iniciais de vinificação.

Duroux concluiu dizendo que o objetivo de longo prazo do château é "reduzir o uso de sulfitos a um nível tão baixo quanto possível". Ele confessou ainda que já vem testando isso em duas barricas da safra 2013 com o intuito de eliminar completamente o SO2 em seus vinhos.

Fonte: The Drinks Business

quinta-feira, 16 de abril de 2015

Painel de Degustação: Tintos de Pessac-Léognan 2004 e 2005, a margem esquerda de Bordeaux vai muito além do Médoc!

Tintos de Pessac-Léognan safras 2004 e 2005

Durante muito tempo a denominação Pessac-Léognan foi considerada como uma sub-região dentro da apelação mais abrangente de Graves, situada a poucos quilômetros na direção sudoeste da cidade de Bordeaux. 

Desde 1987, Pessac-Léognan passou a ser reconhecida como uma apelação de características próprias, que deviam ser valorizadas e destacadas em relação a de Graves. Um terroir único na região, capaz de produzir grandes vinhos tintos, habitualmente feitos com partes muito próximas de CS e Merlot, mas também responsável por fornecer os melhores brancos de toda a região de Bordeaux.

Neste novo painel de degustação da Desconfraria, contamos com a participação de oito vinhos de Pessac-Léognan das safras 2004 e 2005 (2003 também era permitido, mas não apareceu nenhum). Como acontece com frequência, dada a forma como organizamos o painel "duplamente" às cegas, três dos rótulos presentes eram idênticos, dos quais dois eram de uma mesma safra.

Ao que parece, os participantes que levaram esses vinhos (Château Pape Clément) sabiam bem o que estavam fazendo, afinal os três ocuparam o primeiro, segundo e quarto lugares no painel. Curiosamente, justamente o 2004, de uma safra inferior se comparada à grandiosa 2005, levou a melhor e venceu o painel. 

Veja a seguir o resultado final da degustação, o blend que compõe cada um dos vinhos, bem como a avaliação de Robert Parker e Wine Spectator, para servir de referência:

8º lugar: Château d'Eyran 2004 
50% Cabernet Sauvignon, 45% Merlot e 5% Petit Verdot

7º lugar: Château Couhins-Lurton 2005 (RP89/WS91)
77% Merlot e 23% Cabernet Sauvignon

6º lugar: Château Haut-Bailly 2005 (RP95/WS95)
58% Cabernet sauvignon, 36% Merlot e 6% Cabernet Franc

5º lugar: Domaine de Chevalier 2005 (RP92/WS93)
55% Cabernet Sauvignon, 40% Merlot e 5% Cabernet Franc

4º lugar: Château Pape Clément 2005 (RP98/WS96)
55% Merlot e 45% Cabernet Sauvignon

3º lugar: Château La Louvière 2005 (RP87/WS90)
64% Cabernet Sauvignon,  30% Merlot,  3% Cabernet Franc e 3% Petit Verdot

2º lugar: Château Pape Clément 2005 (RP98/WS96)
55% Merlot e 45% Cabernet Sauvignon

1º lugar: Château Pape Clément 2004 (RP91/WS91)
54% Cabernet Sauvignon e 46% Merlot 

Se levarmos em conta apenas as avaliações da crítica especializada, fica nítido que tivemos duas "zebras": o Château La Louvière 2005 em 3º lugar e o Château Haut-Bailly 2005 em 6º. O mais provável e lógico é que tivessem ficado em posições invertidas. Acontece...

A próxima etapa é hoje, às vésperas do Malbec Day, justamente com um painel de Tops Argentinos das safras 2004, 2005 ou 2006. Aguardem!