segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Direto da Adega: Santa Rita Casa Real 1999, um passo além de seu apogeu!


Degustando e aprendendo... Considero o Santa Rita Casa Real como um dos três melhores Cabernets Sauvignon produzidos no Chile, país produtor sobre o qual sempre refutei a "regra" que diz que seus vinhos tem uma evolução na garrafa limitada a cerca de 10 anos. Regra que já pude desmentir inúmeras vezes! Porém, às vezes a regra se confirma...

O Santa Rita Casa Real 1999, elaborado com uvas 100% Cabernet Sauvignon do Vale del Maipo e chegando aos 13 anos de idade, foi um destes exemplos. Apesar de corretamente adegado em temperatura controlada pelos últimos 7 anos, o vinho deu sinais claros de estar sendo vencido pelo tempo. A expressão dos taninos e a intensidade aromática, tão características desse vinho, começaram a ficar tênues, ainda que o conjunto tenha se mostrado bastante equilibrado.
Recentemente, ao degustar um Casa Real 1997, observei a mesma condição, um grande vinho começando sua lenta fase de declínio. Ainda que eu acredite no seu grande potencial de melhorar com algum tempo de guarda, no caso do Casa Real, começo a achar que o seu consumo deva realmente ser limitado a uma década após o engarrafamento, sob pena de não poder usufruir do apogeu de um dos melhores vinhos que o Chile tem para oferecer.

Quem tiver experiência similar ou dissonante, fique à vontade para comentar... 
Postar um comentário