sábado, 2 de julho de 2011

Queijos e Vinhos: pares ideais para o frio...



As quedas de temperatura associadas aos dias chuvosos podem proporcionar uma ótima oportunidade para ficar com o seu par ideal em casa aproveitando uma dupla que é clássica no inverno: queijo e vinho. Este momento pode ser compartilhado com alguns amigos, mas é importante saber quais são as combinações ideais para que o queijo e o vinho representem uma excelente experiência gastronômica.

Para aqueles que querem aproveitar o inverno para degustar estas delícias e até criar um clima diferenciado com seu par ideal,vou compartilhar com vocês as dicas que o chefe de cozinha Paulo Trevisani disponibilizou no portal Case Bem de Curitiba.

"Muitos tem uma ideia de que queijo e vinho formam uma par perfeito e isso não é totalmente verdadeiro, pois precisamos saber combinar as nuances, texturas, sabores e características de um e outro para alcançarmos um bom resultado gustativo. Para auxiliar você nesta empreitada, vou passar algumas dicas de montagem da tábua de queijos e da harmonização com o vinho.

Tábua de queijos: escolha pelo menos cinco tipos de queijos , que devem ir do mais suave ao mais picante. Não os corte em fatias ou em cubos. Disponibilize pratos, garfos e facas de sobremesa. Sugiro as seguintes proporções: 15% de queijo de mofo branco (camembert, brie), 15% de queijos de mofo azul (gorgonzola, roquefort), 20% de queijos tipo suiços (gruyére, maasdamer), 25% de queijos suaves (gouda, emeenthal, saint paulin), 15% de queijos de sabor forte (provolone, parmesão) e 10% de queijos cremosos com sabores especiais (rambol nas versões salmon, noix, poivre vert).

Frutas: As frutas são deliciosas companhias para os queijos. Maçã vermelha é ótima com queijo brie, a maçã verde ressalta o sabor do camembert, já a pêra faz um ótimo contraponto com o gorgonzola. Uvas também fazem uma excelente parceria.

Pães: Reserve uma cesta com pães pequenos e diferentes (tipo italiano, alemão, francês, centeio, nozes).

Harmonização: Quanto mais duro for o queijo (parmesão, como exemplo) mais tânico (tinto) deve ser o vinho. Quanto mais cremoso for o queijo, mais acidez o vinho deve ter (como alguns vinhos brancos). Vinhos doces (como Porto, ou Sauternnes) acompanham bem os queijos azuis , pois ajudam a equilibrar a força destes. Queijos frescos e sem casca, como mascarpone ou mozarela, pedem vinhos brancos leves, rosés ou tintos jovens. Queijos mais suaves, como emmenthal ou gruyére, aceitam vinhos pouco tânicos, mais suaves. Vinhos brancos leves e aromáticos, como um Chardonnay, combinam com queijos frescos de cabra ou ricota."

Postar um comentário