terça-feira, 5 de outubro de 2010

Wine fecha acordo exclusivo com a vinícola Almaviva!

Acordo de mais de R$ 1 milhão traz pela primeira vez ao Brasil o rótulo Almaviva Epu. Esta é a primeira vez que o vinho é comercializado fora do Chile.
A Wine, maior webstore de vinhos da América Latina, anuncia um acordo com a vinícola chilena Almaviva, joint venture da francesa Baron Phillipe de Rotschild e da chilena Concha y Toro.
O acordo de mais de R$ 1 milhão traz ao Brasil com exclusividade o vinho Almaviva Epu. Este rótulo, até então vendido somente no Chile, começa a ser comercializado na webstore da Wine a partir de outubro a R$ 190,00 a garrafa.
"Estamos honrados duplamente: primeiro, por sermos a primeira empresa do mundo a trazer um vinho como o Almaviva Epu. Segundo, pelo fato de que nosso país foi escolhido para receber esta marca que é considerada uma das melhores do mundo. A Wine tem investido em uma seleção de vinhos de qualidade, e a chegada do Epu é um grande complemento ao nosso portfólio e ao mercado brasileiro de vinhos", afirma Rogério Salume, presidente da Wine.
Segundo Rogério Salume, "o momento econômico brasileiro tem sido favorável para o e-commerce, que cresceu 40% no último semestre (segundo e-bit) e para o mercado de vinhos, que vem aumentando o consumo per capita no Brasil nos últimos anos. A moeda estável e a confiança do mercado internacional na economia brasileira também são fatores que contribuem para grandes negócios".
A Almaviva só produz dois únicos vinhos: o Almaviva e o Almaviva Epu. Este último tem uma produção média de apenas 24 mil garrafas por safra. Esta quantidade limitada e a demanda do público chileno pelo vinho nunca permitiu que o rótulo fosse importado, sendo que toda a produção de Epu era consumida dentro do próprio país. Depois de mais de um ano de negociação, a Wine foi a primeira empresa do mundo que conseguiu importar uma parte da produção - seis mil garrafas - e trazê-la ao mercado brasileiro.
Diego Garay, diretor comercial global da Almaviva, disse que a vinda do Epu ao Brasil foi um passo importante para a empresa: "O Brasil sempre foi um dos mercados mais atraentes para a Almaviva no mundo. O consumidor brasileiro de vinhos sempre apreciou nossa marca e por isso acreditamos que é o país ideal para estrearmos o Epu fora do Chile".

Fonte: Revista Fator
Postar um comentário